sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Rafael Nosso de Cada Dia


A morte trágica do menino Rafael, de 10 anos, atropelado fugindo de uma operação na cracolândia que se formou na Av. Brasil, é somente uma face da tragédia social brasileira. Quando conhecemos a história de sua família, vemos que o buraco é mais embaixo. Enquanto nossas elites não entenderem que a fragmentação social é a grande causadora dos males desse país, situações como essa ainda farão parte do nosso cotidiano.
A desigualdade social tem que ser tratada como uma doença crônica brasileira, enquanto isso não for resolvido ainda viveremos num estágio civilizatório pré-colonial. Ainda teremos a nossa senzala diante dos nossos olhos todos os dias. Precisamos entender que o Brasil só avançará se houver um grande pacto social para mudar esse quadro, e alguém tem que perder alguma coisa, e não é o povo.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...