quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Economia Criativa e Baixada Fluminense - artigo Jornal Extra

Hoje o Jornal Extra publicou um artigo meu falando sobre economia criativa na Baixada Fluminense. Reproduzo no blog o texto na íntegra.




Economia Criativa e Baixada Fluminense

Um dos campos que mais vem crescendo na economia moderna é a economia criativa. Estudos apontam que hoje ela representa cerca de 2,7% do PIB nacional. A economia criativa abrange os mais diversos setores  das artes, do design, da inovação tecnológica, da gastronomia e da cultura. Os empregos gerados no setor, tem em média  remuneração superior a quase sete vezes a média nacional.

No mundo experiências como das cidades de Barcelona, São Francisco, Londres, Nantes são referências de como a economia criativa pode requalificar um espaço urbano, e reordenar toda uma cadeia produtiva, melhorando a auto-estima e a qualidade de vida da população. Hoje a economia criativa é tratada como prioridade dentro de um planejamento estratégico de vários países.

No Brasil temos algumas experiências de sucesso, como é o caso das cidades de Paraty, no Rio de Janeiro e Guaramiranga, no Ceará, que através da cultura e do turismo deram um salto de qualidade, e de inserção no cenário nacional através de seu potencial criativo. Ainda precisamos avançar muito em relação ao tema, embora aja uma agenda em curso elaborada pelo Ministério da Cultura.

Os exemplos são variados.  A Baixada Fluminense tem condições de criar Territórios Criativos que possam impulsionar a economia criativa em nossa região. Buscando parcerias com a iniciativa privada, identificando as potencialidades para a realização de um planejamento. Locais como a BR-040, em Duque de Caxias, e a Via Dutra são exemplos de áreas de mobilidade urbana que podem ser aliados a gastronomia e a cultura e impulsionar a região para outro caminho que é pouco percebido.

Cidades Criativas, são em si cidades inteligentes. Precisamos incorporar esse conceito em nossas gestões públicas e atrair toda a sociedade nesse projeto de mudança para uma nova realidade . Manter nossa identidade com um olhar para o futuro é a senha para diversificar nossas economias, e apontar a Baixada Fluminense para um caminho de desenvolvimento mais igualitário, socialmente mais justo, ecologicamente sustentável e culturalmente diversificado.


André de Oliveira – Poeta e produtor cultural, atualmente ocupa o cargo de Subsecretário de Cultura e Turismo de Duque de Caxias.


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...