segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

FESTIVAL DE CURTAS-METRAGENS INICIA MOSTRA COM FILMES DE TODO O PAÍS

Documentários, jovens e renomados cineastas, filmes de estudantes e de pesquisa experimental. Não faltarão atrações nos três dias do 1° Curta Viva Caxias – Festival de Curta-Metragem de Duque de Caxias que contará com mais de 30 trabalhos inscritos. Nesta terça e quarta-feira (09 e 10/12), de 18h às 20h, acontecerão as mostras competitivas dos curtas com o tema “Água – Um Bem Fundamental Para a Vida”, no Museu Ciência e Vida. Os três primeiros colocados serão conhecidos na quinta-feira (11/12), às 18h, na festa de premiação. O festival contará com cineastas da Baixada Fluminense, São Paulo, Santos, Goiânia (GO), Belo Horizonte (MG) e Paulínia (SP). O vencedor receberá o prêmio de R$ 16 mil, o segundo R$ 12 mil e o terceiro 7 mil.
O vencedor do FESTIVAL DE CURTAS de CAXIAS receberá um prêmio de R 16 mil
CurtaVivaCaxias é um festival com caráter competitivo, informativo e promocional criado pela secretaria municipal de Cultura e Turismo de Duque de Caxias em parceria com o Museu Ciência e Vida e a Coordenadoria da Juventude de Duque de Caxias, e dedicado à exibição e premiação de obras audiovisuais de curta-metragem, finalizadas em suportes digitais, com duração máxima de 28 minutos. O festival é temático e tem como objetivo principal refletir sobre temas que sejam preferencialmente relevantes para a cultura e o desenvolvimento de Caxias e da Baixada. O vencedor receberá ainda o Troféu Chico Santos. Uma homenagem ao falecido ex-motorista do lendário Tenório Cavalcanti, roteirista do filme “Amuleto de Ogum” (1974), de Nelson Pereira dos Santos.
O secretário de Cultura Jesus Chediak o cineasta de Caxias Rômulo Miranda que concorre no festival e o curador Rodrigo Dutra com o cartaz do festival
“A escolha do tema do festival foi do prefeito Alexandre Cardoso que entende que a água é de suma relevância para Duque de Caxias e toda a Baixada Fluminense. Além de ser um assunto de caráter nacional que tem sido ordem do dia de debates entre Rio de Janeiro e São Paulo”, destaca o secretário municipal de Cultura, Jesus Chediak.
Além de jovens diretores, cineastas premiados em outros festivais aumentam a competitividade dos filmes e elevam a qualidade dos curtas. Entre os destaques inscritos estão: o produtor e diretor Cavi Borges que já recebeu o prêmio “Jovem Empreendedor do Cinema Brasileiro”. Em 2010, o curta "A distração de Ivan"foi selecionado pelo programa Petrobrás Cultural para o Festival de Cannes. Já em 2011, seu curta “Riscado”, ganhou cinco Kikitos no Festival de Gramado. Outro nome conhecido é o goiano Wesley Rodrigues, vencedor do Anima Mundi 2013, trazendo o cerrado como cenário com o filme “Faroeste: um autêntico western”.
“Realmente a disputa será bem acirrada devido à qualidade dos concorrentes. A escolha do tema foi muito pertinente e é inerente a todas as classes sociais. Corri contra o tempo para conseguir terminar meu curta “Água Um Bem Que Nem Todos Têm”. Para mim teria um sabor ainda mais especial, já que a premiação acontecerá no dia do meu aniversário (11/12)”, afirmou o cineasta Rômulo Miranda, de 23 anos, morador do bairro Beira-Mar, com pelo menos cinco curtas já feitos, e que espera com o prêmio melhorar seus equipamentos.
Rômulo Miranda levou um mês gravando seu curta-metragem para o festival de Caxias - Foto Divulgação - Facebook
Quatro jurados especializados em cinema avaliarão os cerca de 30 curtas inscritos no festival. Os jurados serão: Antônio Molina - cineasta, cubano, membro da UNEAC – União de Escritores e Artistas Cubanos desde 1978; Luiz Antônio Gerace - presidente do STIC - Sindicato Interestadual dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual. Atua no mercado audiovisual, desde 1978; Flávio Machado - Responsável pela produção e curadoria de vários projetos como o BAIXADA ANIMADA – Mostra Ibero-americana de Cinema de Animação e diretor de Relações Institucionais da Associação de Cineclubes do Rio de Janeiro (ASCINE-RJ).
O curador do festival e também jurado é Rodrigo Dutra - historiador e documentarista. Estudou cinema na Itália e mora em Duque de Caxias. Com seus filmes ganhou alguns festivais como o CINE CUFA, RECINE, ANGU DE OURO e o prêmio de melhor filme no I GIOVANI MUOVANO LA MONTAGNA, na Itália.
“O vencedor poderá com o prêmio comprar uma ilha de edição e uma câmera. O segundo uma câmera e o terceiro equipamentos de suporte. O festival é uma forma de fomentar a formação de cineastas na Baixada”, finalizou o secretário Jesus Chediak.
Mais informações no site oficial do festival: www.festivalcurtavivacaxias.com ou pelo site da prefeitura www.duquedecaxias.rj.gov.br

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...