sexta-feira, 4 de setembro de 2015

Sesc realiza oficinas de cultura digital em Ramos e Madureira

      Arte, cultura, tecnologia e ciência em uma lúdica sintonia. Uma importante experiência cultural contemporânea que interage com diversas linguagens artísticas, tecnológicas e ecológicas é o mote do projeto inédito “Cultura maker: os fazedores ocupam o Sesc”. Com uma extensa programação de workshops gratuitos, o evento visa à reflexão, difusão e prática da arte integrada à cultura digital e tecnologia propondo novas linguagens de transformações socioculturais. O movimento, que despontou em vários países desenvolvidos há pouco tempo, se instala em unidades do Sesc a partir de oficinas que iniciam neste amanhã 5/9 (sábado), no Sesc Ramos, com o início da oficina de webclipe. 

As oficinas apresentam uma multiplicidade de experimentos que interagem diretamente com o público de todas as idades. A abertura oficial do evento será no Sesc Tijuca neste sábado, dia 5/09, a partir das 10h. Haverá workshop de drones, palestra com “makers”, performances e o lançamento da exposição “Verdefluxo”. São obras dos artistas no Núcleo de Arte e Novos Organismos (NANO). Instalações, fotos, vídeos e processos criativos que surpreendem. Como o Hiperorganismo Antropofágico, um robô que faz a leitura ótica do rosto com sensores ultrassônicos e fibras óticas e a projeta em um telão. Ou o Breathing, uma criatura híbrida feita da comunicação entre um organismo vivo e um sistema artificial. O pequeno ser se locomove a partir do movimento do público, luzes e ruídos. Para interagir, o simples ato de respirar de um visitante desperta o estranho e sensível diálogo com a concepção artística. Sua beleza está no momento delicado em que o observador e a criatura trocam energias. Uma metáfora da vida em forma de arte.

O movimento Makers une conhecimento, tecnologia, financiamento, ferramentas e um ecossistema de serviços e inteligência à disposição, em rede. Com origem nos Estados Unidos e tendo por base os recursos disponibilizados pela Web, emergiu com o lançamento da revista Make e se consolidou com a introdução no mercado da primeira impressora 3D de código aberto, um movimento de pessoas interessadas na produção de objetos diversos através do recurso a novos meios de produção de base tecnológica inovadora, tais como as engenharias de eletrônica e robótica, complementadas com outras tecnologias, mais convencionais. O movimento cresceu e expandiu-se de tal maneira, nos Estados Unidos e mais recentemente pela Europa, que hoje há quem o veja como uma alternativa competitiva à produção de alguns produtos industriais. Chega a ser classificado, de alguma forma, como uma nova era de produção baseada no que já foi chamado de “Faça você mesmo”, só que agora alicerçada no conhecimento tecnológico que expandiu os conhecimentos. Para se ter uma ideia, reconhecendo a força deste movimento / cultura maker, o Governo Federal americano lançou em 2012 um programa para criar Makerspaces em 1.000 escolas até 2016 e que, entre outras tecnologias, devem incluir ferramentas de fabricação digital como impressoras 3D e máquinas de corte a laser (http://www.makerspace.pt/cultura-maker/#sthash.SwW2M0L1.dpuf).

      O início desta nova cultura no Sesc ser vivenciada no Sesc Tijuca, Sesc Ramos, Sesc Madureira e Sesc Teresópolis. A exposição do Sesc Tijuca fica em cartaz de 5/09 a 4/10, de terça a domingo, e mostra como a fusão da arte, ciência e tecnologia provoca uma revolução nos métodos e modelos de produzir cultura. Composta por trabalhos dos artistas Malu Fragoso e Guto Nóbrega, a mostra tem colaboração do grupo NANO em obras que apresentam a farta criatividade do casamento entre a inspiração artística e as ferramentas tecnológicas oferecidas pelo mundo contemporâneo.

      Dentre as instalações expostas, fica difícil escolher qual desperta maior atenção do público. Como a SHAST (Sistema Habitacional para Abelhas Sem Teto), um modelo de obra hiperorgânica. O módulo é um grande objeto acrílico no qual é projetado o vídeo de um apiário. São imagens sintéticas geradas a partir do monitoramento de centenas de abelhas que simulam um enxame virtual. Elas proporcionam ao público a vivência de estar em uma enorme caixa de abelhas. Após a abertura da exposição, um workshop sobre drones, das 10h às 14h, com a demonstração de um voo. O projeto explica os passos da construção e manuseio de um drone, além da escolha do modelo para cada finalidade. Nesta abrangente ambientação tecnológica, a performance do espetáculo inédito no Rio “Mire Veja: você dança para mim?”, um trabalho da artista Tatiana Devos Gentile, às 12h e às 17h30. A performer capta a imagem de diversas pessoas comuns que dançam para ela de diversas formas.

      Na sequência, uma curiosa intervenção promete intrigar o público com a performance “Acoplamentos Sensíveis”, do Guto Nóbrega e equipe NANO. Às 17h, uma artista “vestida” com um equipamento composto por uma planta ligada a um sistema eletrônico mostra que o objeto, acoplado ao corpo, produz sons e luzes de acordo com o contato físico que ela tem com cada pessoa da plateia. A proposta artística “Sonoplanta” explora a conexão entre o homem e a natureza mediada pela tecnologia. Nesta contínua interatividade entre arte e cultura digital, o Sesc Tijuca apresenta a ocupação “#espaçonave” no dia 19/09, das 10h às 19h. Produzida pela NAVE (Núcleo Avançado de Educação) a ocupação desenvolve metodologias educacionais para formar jovens e prepara-los para profissões contemporâneas que mesclam arte, cultura digital e criativa, como a produção de games, aplicativos e obras audiovisuais.

      Com o público cada vez mais interessado na fabricação de novas tecnologias, o projeto também oferece seis oficinas gratuitas até dezembro, no Sesc Tijuca, Sesc Ramos, Sesc Madureira e Sesc Teresópolis. Esta vasta proposta de interação com a cultura maker apresenta à cidade um evento múltiplo e inclusivo, que comprova como a era digital inspira as novas formas de criação artística e suas transformações cada vez mais definitivas na produção intelectual, no entretenimento e na arte. Os “fazedores”, em Português, são fonte de inspiração para os interessados em fazer parte deste crescente e abrangente movimento com o aprimoramento de conhecimentos e invenções. Da eletrônica à robótica, da impressão 3D à culinária, a arte interativa é presente e futuro.

Serviço:
Lançamento da programação do “Cultura maker: os fazedores ocupam o Sesc” – Sesc Tijuca
5/09 (sábado), das 10h às 18h
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca.
Tel.: 21 – 3238-2139
Preço: Gratuito.
Classificação: livre.

Exposição “Verdefluxo” – Sesc Tijuca
5/09 a 4/10/2015 (terça a sexta, das 9h às 20h30 e aos sábados e domingos das 9h às 18h)
Endereço: Rua Barão de Mesquita, 539, Tijuca.
Tel.: 21 – 3238-2139
Preço: Gratuito.
Classificação: livre.


Sesc Madureira

Oficina “Montando uma banda gambiarra”, com Ricardo Palmieri
Data: 12/9, das 13h às 17h e 13/9, das 10h às 14h.
Local: Quadra
Maiores informações: 21 – 3350-3532
Oficina alternativa para a montagem de uma banda audiovisual utilizando sucata e tecnologias simples. Criação coletiva de três instalações interativas, que serão utilizadas como "instrumentos de som e imagem" por qualquer participante deste processo aberto. Construção de um piano feito com vegetais no lugar de teclas. Na sequência, uma bateria feita com desenhos a lápis em papel sulfite. Por último, gravação de trechos de poesias declamadas pelos participantes, criando uma espécie de "sampler" feito com garrafa pet e papel alumínio. Para viabilizar o processo, mostraremos como ligar este tipo de material "gambiarra" com tecnologias abertas, como o software PureData, e a interface de controle MakeyMakey.

Sesc Ramos

Oficina de Webclipe
Data: 5/09, 12/09, 19/09 e 26/9, das 14 às 17h.
Local: Espaço de Cultura Digital.
Maiores informações: 21 – 2290-2305
Desenvolvimento de um clipe musical de forma simples e inventiva, que pode ser usado para fins educacionais, criativos e profissionais. Músicos da região apresentarão suas ideais e criações artísticas. Ao final da oficina, edição e montagem de imagens em forma de videoclipe e divulgação do material nas mídias sociais.

Oficina de Podcast - Comunicação e áudio digital
Datas: 11/09, 18/09 e 25/9 - das 15 às 18h.
Local: Espaço de Cultura Digital
Maiores informações: 21-2290-2305
Desenvolvimento de um arquivo de áudio digital de forma e simples e inventiva. A realização de programas semelhante ao rádio faz do podcast um importante veículo de comunicação entre pessoas de todas as gerações, sendo propagado na internet através das redes sociais.




Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...