sexta-feira, 17 de julho de 2015

Ministério da Cultura na ofensiva, e avança no diálogo com a sociedade civil

A atual gestão do Ministério da Cultura, sob o comando de Juca Ferreira, tem demonstrado uma capacidade de articulação e uma postura pró-ativa que deveria servir de exemplo para outras pastas do governo Dilma.
Somente nos últimos três dias estive em econtros, com 03 secretários do Ministério. Na quarta-feira a Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Minc, Ivana Bentes, esteve em Duque de Caxias, convidada pela produtora Dani Francisco, no encontro Território Baixada, onde reuniu dezenas de realizadores da região.
No mesmo dia, a Secretaria de Cultura do Estado, estava lançando o edital do Padec para a cultura, no Palácio Guanabara, numa ação de parceria entre o Ministério e o Governo do Estado, que vai destinar recursos para serem investidos em cultura.
No dia seguinte estive numa roda de conversa, com realizadores do audiovisual, num encontro com Secretario de Audiovisual Pola Ribeiro, no CTAV.
No mesmo dia, com a presidente do Fórum de Gestores da Baixada Fluminense, Fernanda Braga, tivemos uma reunião com o Secretário de Articulação Institucional Vinicius Wu e o chefe da representação regional Adair Rocha, na pauta a visita do Ministro Juca Ferreira à Baixada Fluminense. O Ministro pretende realizar uma agenda na região, com encontros realizados com os gestores públicos e a sociedade civil. A pauta vem sendo solicitada junto ao Ministério da Cultura, desde a gestão de Martha Suplicy.
Mesmo sabendo da crise em que o país está enfrentando e dos poucos recursos no Minc, os gestores do Ministério tem demonstrado uma capacidade de ouvir as demandas da sociedade e articular soluções e ações para enfrentar os desafios.


Foto: reunião do Fórum de Gestores da Baixada com o Minc, na sede regional do Ministério no Rio, com Adair Rocha, Vinicius Wu, Fernanda Braga, Leandro Santana e Arlei Souza.


Foto: Reunião com a Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Minc, Ivana Bentes, no Território Baixada em Duque de Caxias.




Um comentário:

José de Oliveira Luiz disse...

TAMUTUDUJUNTU Y MYXTUR@DO - Lei Cultura Viva - Política de ESTADO, assim como o Marco Regulatório das Organizações da Sociedade Civil - MROSC foram conquistas de milhares pontos pontas pontinhos pontinhas ponteiros/ponteiras, nações,aldeia multiétnica PONTÕES DE CULTURA AMBIENTAL ARTE EDUCAÇÃO CIÊNCIAS E TECNOLOGIAS SOCIAIS Ação Griô. Feliz o povo do Rio Grande do Sul, Gestão2011/2014 Frente Popular+PT13 TARSO Governalegre. Assis Brasil - Secretário de Cultura e equipe Jeferson Assunção, Ricardo Oliveira, João Pontes, João Agostinho Prudêncio. conectamos o Rio Grande do Sul com MinC que estava ausente na pauta PMDB/PSDB desgovernos aliança ARENAMDB Simon Brito Yeda Rigotto e agora Sartori. e fomos o primeiro ESTADO a aprovar LEI CULTURA VIVA na Assembléia Legislativa, na penúltima semana do ano. Aprovação do MROSC e CULTURA VIVA no Congresso Nacional, não teria sido possível sem Marta Suplicy, poderosa, política, articuladora no MINISTÉRIO DA CULTURA com menos de 2% do orçamento, para reparar injustiças, cometidas há séculos, danos morais, materiais, financeiros, ambientais, contra matrizes do SER BRASILEIRO: nações e povos originários e negras e negros escravizados. E chegou a hora dessa gente bronzeada mostrar seu valor. POESIA URGENTE PARA TEMPO PRESENTE NUMA ARTE SOLIDÁRIA E FRATERNA

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...