quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Restaurações da Igreja do Pilar e Fazenda do São Bento em nova fase

A cidade de Duque de Caxias conta com duas importantes construções do período colonial brasileiro, a Igreja do Pilar erguida no ano de 1720 e a Fazenda do São Bento que foi construída entre os anos de 1754 e 1757, ambas as construções são tombadas pelo IPHAN registradas no livro de tombos, nos anos de  1938 e 1957 respectivamente. 

O movimento cultural, principalmente os ligados a questão do resgate da memória e da preservação do patrimônio histórico da Baixada Fluminense, tem ao longo dos anos conseguindo bravamente fazer diversas ações para dar visibilidade a esses importantes conjuntos arquitetônicos,  importantes inclusive para a história do Brasil. Inúmeras ações, publicações, exposições, são atividades que esses grupos desenvolvem a décadas na região, com importantes conquistas, a mais significativa delas sem dúvida foi a criação do Museu Vivo do São Bento, uma das referências em museu de percurso do país, onde se encontra a Fazenda e tendo a Igreja do Pilar fazendo parte de um dos percuso do museu.

Em relação aos bens, a  última reforma realizada foi no ano de 2004, quando eu e o ex-vereador Zumba estivemos no Ministério da Cultura solicitando a reforma dos imóveis, na época o Minc, liberou R$ 450 mil reais para obras emergenciais que foram utilizados nos dois bens. O Ministro Gilberto Gil chegou a vir em Duque de Caxias para anunciar a reforma. Após essas obras nada mais foi realizado, mesmo com inúmeras iniciativas do movimento social e da própria igreja, cobrando inclusive por vias judiciais providencias em relação ao tema.


Desde que assumiu a Prefeitura de Duque de Caxias, o prefeito Alexandre Cardoso, tem demonstrado uma preocupação com a preservação desses bens, e junto a isso a própria Diocese de Duque de Caxias, criou uma Comissão dos Bens Patrimoniais da Igreja, afim de tratar e acompanhar o assunto.
Hoje essa questão se encontra em outro estágio. 
Em relação a Igreja do Pilar, o prefeito conseguiu angariar apoios para o inicio das obras: de reforma do telhado, descupinização e reforma do retábulo. Os recursos já estão depositados na conta da Diocese, que está aguardando a autorização do IPHAN para o inicio das obras. A Diocese de Duque de Caxias também está realizando junto aos seus fiéis uma campanha de arrecadação de dinheiro, para ajudar na obra, o que é de extrema importância, mais do que o valor a ser arrecadado é o comprometimento das pessoas com a história da nossa cidade.

Em relação a Fazenda do São Bento, o IPHAN fez o projeto executivo de restauro da obra, que ficou orçada em cerca de R$ 4 milhões e 700 mil reais. O projeto hoje está com um proponente o Instituto de Arqueologia Brasileira - IAB, que vem buscando patrocinadores para o restauro, através de leis de incentivo a cultura. Os dois projetos vem recebendo todo o apoio por parte da Prefeitura de Duque de Caxias, para que sejam viabilizados e possamos inaugurar um novo tempo em nossa história, e que seja um legado para as futuras gerações.





Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...