quinta-feira, 17 de maio de 2012

Ensino Básico apoia inclusão digital



17/05/2012 |
Redação
Correio do Povo (RS)
Pesquisa da Fundação Getúlio Vargas (FGV) concluiu que não basta subsidiar a compra de computadores e abrir centros públicos de acesso à Internet. É preciso mostrar às pessoas a importância da Internet e ensiná-las a usar a rede.
O coordenador do Mapa da Inclusão Social no Brasil, divulgado ontem, Marcelo Néri, disse que a pesquisa identifica que não basta ter renda para participar do mundo digital; e que a falta de Educação também é motivo para que as pessoas não se incluam digitalmente. "Sem Educação Básica de qualidade, não há inclusão digital via computador." O estudo sugere que o Poder Público crie mais espaços comunitários de inclusão digital para diminuir prejuízos gerados pelo lixo eletrônico e para socializar o custo de acesso à rede. "O computador pessoal gera lixo. Se você der um computador por criança terá que repor esse computador rapidamente e a taxa de obsolescência tecnológica é enorme", avalia.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...