quinta-feira, 10 de março de 2011

Vereador Mazinho quer transformar Hotel da Morte em Centro Cultural


O vereador e presidente da Câmara Municipal de Duque de Caxias, Dalmar Lírio Mazinho, apresentou na última quinta-feira (3/03) um Projeto de Lei que visa desapropriar o Hotel Municipal, onde a menina Lavínia Azeredo, de 6 anos, foi assassinada por Luciene Reis Santana, a Fera da Baixada.

Mazinho quer transformar o hotel em um Centro Cultural abrigando, também, um arquivo público municipal.O local foi moradia do comerciante Tupinambá de Castro e, em 1943, seus salões foram abertos para receber a festa de emancipação da cidade. Segundo o vereador, o espaço também teria abrigado a primeira sede da prefeitura.

Se a desapropriação for autorizada pelo Executivo, o Centro Cultural vai se chamar Lavínia Azeredo, em homenagem à menina. Vale lembrar que desde o início de seu mandato, há dois anos, Mazinho, pede ao Executivo que desaproprie o local. Agora, o pedido sai na forma da Lei.


Local onde foi instalada a primeira prefeitura de Duque de Caxias, na  época residência do Sr. Tupinambá de Castro, onde atualmente funciona o Hotel Municipal.
Local onde foi instalada a primeira prefeitura de Duque de Caxias.
Na
 época residência do Sr. Tupinambá , onde atualmente funciona o Hotel Municipal.

Cerimônia comemorativa pela emancipação do município de Duque de Caxias
Cerimônia comemorativa pela emancipação do município de Duque de Caxias
fonte: www.duquedecaxias.net.br

Um comentário:

Anônimo disse...

Muito boa esta iniciativa e muito coerente.. estamos com voce Mazinho em 2012!!!!!!!

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...