sábado, 9 de abril de 2011

Protesto em prosa e verso

Protesto em prosa e verso
(André de Oliveira)

A gente quer água na torneira, não no chafariz
Não queremos palmeiras, quero imbuia, Timbaúva, goiabeira
Pro sábia cantar feliz
Quero educação de qualidade
Pra que minha mocidade não pereça na flor da idade


Me diz Senhor Prefeito, pra onde vai tanto dinheiro
Seus homens do nada
 Compram carrões, palácios e mansões
Só vemos Praça reformada, praça reformada, praça reformada...

O povo ta numa revolta danada, falta água, saúde e educação
Falta uma explicação
Quero ver minha cidade, com vida de qualidade
Vivendo com dignidade como merece o cidadão. 

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...