quarta-feira, 8 de junho de 2011

Reduc terá de investir R$ 1 bi em compensações para renovar licença ambiental

Dentre as exigências estão o monitoramento permanente de chaminés da refinaria; unidades de recuperação do enxofre liberado no processo produtivo; e tratamento dos efluentes.

O secretário estadual do Ambiente, Carlos Minc, afirmou no dia 03 de junho que a Refinaria da Petrobras em Duque de Caxias (Reduc), na Baixada Fluminense, terá de investir R$ 1,1 bilhão em compensações ambientais para obter a renovação de sua licença de operação.

Segundo Minc, dentro de dez dias, a Petrobras e a Secretaria de Estado do Ambiente (SEA) assinarão Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no qual a Petrobras se compromete a financiar a construção da Estação de Tratamento de Rio de Irajá e a efetuar o replantio de manguezais no Rio Estrela, em Caxias.

“A Reduc tem de renovar sua licença a cada cinco anos. Então, nós aproveitamos para fazer uma reavaliação dos compromissos assumidos pela Petrobras e constatamos que alguns pontos não foram cumpridos, mas agora serão corrigidos”, afirmou o secretário.

Dentre as exigências estão o monitoramento permanente de chaminés da refinaria; unidades de recuperação do enxofre liberado no processo produtivo; e tratamento dos efluentes. A empresa também terá de implantar um programa de redução das emissões fugitivas, ou seja, terá de reduzir a poluição do ar provocada por partículas liberadas por corrosão ou desgaste dos dispositivos de vedação

Espero que esses recuros sejam investidos prioritamente na cidade de Duque de Caxias que sofre diarimente com a poluição da Reduc. O secretário Minc na verdade tinha que constituir uma comissão, onde representantes da cidade de Duque de Caxias pudessem acompanhar todo esse processo.

Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...