terça-feira, 10 de maio de 2011

Fahrenheit 9 de setembro e Paradise now de graça em Caxias


 A entrada é franca e o convite é aberto a todos. Basta comparecer à Rua Paulo Lins, 41, bairro 25 de Agosto, no Instituto Histórico da Câmara Municipal de Duque de Caxias, as 18:30h
Luzes, câmera….ação! A partir de 9 de maio, o Cineclube de História, idealizado pela coordenadora desse curso, consolida sua trajetória com fatos reais e de ficção, com objetivo de ampliar ações de pesquisas, tanto culturalmente como forma de reflexão sobre aprimoramento intelectual.

Novas linguagens - Como cada época da história teve seu reflexo nas mais diversas formas de expressão cultural, o cinema não poderia ficar desvinculado do processo de formação profissional. Angela Roberti, coordenadora do curso de História da Unigranrio, analisa a importância dessa parceria: “Aproximar o cinema à História é destacar a linguagem do cinema em suas diferentes fases, onde o aluno associa a teoria com os filmes relacionados aos fatos mais marcantes. Com isso, vejo que alunos, professores das redes municipais de ensino e população em geral poderão rediscutir assuntos que entraram para a nossa história”, adianta Ângela.

Catalisador de histórias - A coordenadora de História acredita que as idas e vindas ao cinema poderão ser benéficas para dinamizar reflexões e debates sobre processos históricos: “Pondero que filmes como textos geradores sempre são argumentos fortes na busca por identificação de problemas acerca da relação presente/passado, sobretudo na realidade histórica. O cinema na sala de aula provoca um novo olhar, com ênfase no senso crítico e estético, levando-se em conta a linguagem cinematográfica”, afirma. Agora, além de bons livros, bibliotecas, museus e patrimônios históricos, o cinema continua aproximar alunos e catalisar o passado, sob novas óticas e lentes.

Programação de maio, que contará com os seguintes professores da Unigranrio, como debatedores: Elisa Goldman e Washington Dener dos Santos Cunha. O apoio cultural é do Instituto Histórico da Câmara Municipal de Duque de Caxias.

Dia 9/5 - Utopia e Barbárie (do diretor Sílvio Tendler). Documentário de 120 minutos, produzido em 2009. Ele faz uma revisão sobre os eventos políticos e econômicos que, desde a 2ª Guerra Mundial, elevaram o risco do desaparecimento dos sonhos de igualdade, justiça e harmonia.

Dia 11/5 - Fahrenheit 9 de setembro (do diretor Michael Moore). Documentário de 122 minutos, e um dos filmes de maior bilheteria em todos os tempos. Ele aborda questões referentes ao ataque terrorista ao World Trade Center em 2001, e as transações políticas por trás do acontecimento, onde há, por exemplo, crítica ao governo Bush.

Dia 13/5 - Paradise Now, (do diretor Hany Abu-Assad). Filme sobre drama, produzido em 2005, com duração de 90 minutos. O filme mostra amigos de infância, palestinos que são recrutados para realizar um atentado suicida



Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...