domingo, 22 de maio de 2011

História e Arte na Câmara de Duque de Caxias

História e Arte invadem a Baixada Fluminense


 
  

                    Em homenagem ao Dia da Baixada Fluminense (30 de abril), o Instituto Histórico da Câmara Municipal de Duque de Caxias realizou, no último dia 19 de maio, o lançamento da 11ª edição da Revista anual Pilares da História e a abertura da Mostra “Pintando Duque de Caxias e a Baixada”, com obras de artistas plásticos da Galeria Arte e Fato, a exposição gratuita ficará aberta ao público até 7 de junho.
                
                  A Revista Pilares da História é uma publicação conjunta do Instituto Histórico da Câmara Municipal de Duque de Caxias e da Associação dos Amigos do Instituto Histórico, que tem por objetivo divulgar a história do município de Duque de Caxias e da região da Baixada Fluminense. Lançada em outubro de 2002, está no seu décimo primeiro número. Com artigos desenvolvidos por pesquisadores, tem como proposta maior discutir a construção da história sob uma perspectiva preocupada com a preservação e a divulgação da memória da região.
                  O artista plástico Paulo Ramos, que comanda a galeria Arte e Fato ressaltou o privilégio de expor em uma casa pública. Parafraseando Sócrates lembrou que a cultura é o cultivo do espírito. “A arte descobre talentos e sensibiliza as pessoas para uma vida mais harmoniosa. Há uma missão e um palco específico para cada um de nós. Esperamos contribuir para integrar pessoas com responsabilidades sociais”, destacou. Já o professor Rogério Torres preferiu relembrar tempos históricos. “Em 1953, Duque de Caxias era muito diferente, chegava a ser uma cidade exótica, considerada ‘abaixo da linha do Equador’. Na letra de Chico Buarque a expressão separa o vício da virtude. Explicando melhor, aqui tudo era possível e perdoado não havia pecados. Lembro-me bem de um aluno do Colégio Pedro II, cujo maior sonho era visitar a Baixada Fluminense para comprar uma arma de fogo”, lembrou o professor.íblica e citando Sm uma casa pa a galeria Arte e Fato ressaltou que  PODER FAZER PLANOS PARA O FUTURO..
                  De acordo com a professora de História e diretora do Instituto Histórico, Tania Amaro, a revista tem espaço aberto para a produção de conhecimento histórico local e regional. Justificando a ausência do presidente da Casa, Dalmar LírioMazinho, por motivo de doença, Tania leu um texto deixado por ele: “Durante nosso mandato como presidente desta Casa, a preocupação com a cultura tem sido uma de nossas metas. A diversidade cultural da nossa região é enorme e é nosso dever respeitá-la, pois cidadãos conscientes são aqueles que reconhecem seu lugar, suas raízes”, lembrou a mensagem do presidente.
                  Os números anteriores da Revista Pilares da História estão disponíveis no site da Câmara Municipal de Duque de Caxias: www.cmdc.rj.gov.br.
                  Já a exposição conta com obras belíssimas retratando locais históricos da cidade como a Fazenda São Bernardino, pintada por Luiz Fernando; Igreja do Pilar, por Vânia Cabral; Centro de Febre Aftosa, por Hirvin Nogueira; Queda d´água da Taquara, por Mariza da Conceição Pereira e, também por Maria de S. Neves, entre outros.
(20/5/2011)





Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Temer transforma o Brasil num dos países mais infelizes do Mundo

Caiu um dos últimos mitos que restavam ao Brasil, o da felicidade. Pesquisa Gallup divulgado na última semana coloca o país como um dos ma...