sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Denúncia de descaso ambiental na Figueira


Reproduzo abaixo o artigo escrito por Fábio Pereira, que foi publicado na Lurdinha.

www.lurdinha.org


Ambiental e seu lixo: zero de respeito ao meio ambiente!

Postado por Fabio Pereira em agosto 25, 2011


Fui convidado por moradores, que me ligaram em desespero, a visitar o bairro Figueira, em Duque de Caxias. Mais precisamente nos arredores da empresa AMBIENTAL LIXO ZERO. O que vi, ouvi e senti foi aterrorizante, indigno: um mau cheiro insuportável, essa empresa é um deposito de lixo constante, com chorume no chão, trabalhadores sem equipamentos básicos, desrespeito aos moradores vizinhos que, após a instalação dessa empresa, têm sua saúde e bem estar violados pelo constante e terrível mau cheiro. Só para que o leitor tenha uma ideia, eu fiquei pouco menos de 3 (três) horas no entorno da empresa, ouvindo relatos desesperados dos vizinhos e sai dali com ardência nas vias nasais e dor de cabeça. Fico imaginando aquela população que é obrigada a suportar aquilo todos os dias, com esse martírio já durando anos. Infelizmente a prefeitura de Duque de Caxias, através da sua secretaria de meio ambiente, está omissa em relação ao caso, transferindo a responsabilidade para o Ministério Público, este, por sua vez, também prorroga o prazo de funcionamento daquele lixão que se chama empresa por sucessivas vezes.
Os moradores organizaram abaixo-assinado, tentaram diálogo com a empresa, buscaram a prefeitura, a Justiça e nada. Cabe agora, ampliarmos a denuncia para que toda Duque de Caxias saiba desse desrespeito ao meio ambiente e a saúde dos moradores da Figueira.
Fiz algumas fotos e vídeos do local e da mobilização. Peço, sensibilizado com o que vi e senti, que repassem essa notícia com toda força e meios que puderem. A dignidade e bem estar dessa gente já tão sofrida pela carência de serviços públicos básicos – como rua calçada, por exemplo – precisa ser amenizada com a interdição desse lixão travestido de empresa.
É hora da prefeitura e demais governos, tomar vergonha na cara e, além de impedir que aquela empresa funcione, trate aqueles moradores como cidadãos e restaure a dignidade violada pela quase total ausência de políticas públicas. Quem tem ouvidos para ouvir, que ouça! Quem tem coração para partilhar, que compartilhe!



Uma das diversas residências que divide muro com a empresa do mau cheiro.


Denúncia de proliferação de mosquitos e casos de dengue, inclusive com mortes
Autorização de funcionamento dada no governo anterior

O desrespeito da empresa com a comunidade e o meio ambiente. Como possui licença?

Prefeitura já deu auto de interdição e depois liberou a empresa para funcionar, sendo que esta não mudou nada. Perguntar o por que ofende?

Abaixo assinado dos moradores contra os desmandos dessa empresa na Figueira


Nenhum comentário:

Postagem em destaque

Cansei, poesia

Recital de Poesia e Microrrelato em Vigo, realizado  no Galo Vento. Cansei, é uma das poesias que recitei no evento. A poesia está publicad...